Setembro
Aniversário da
Clínica de Vacinas imunity
®
Quem ganha o presente é sua família.

Saiba como pelo WhatsApp: 19 98193-2785

sarampo2.jpg

Vacina do sarampo

O retorno do sarampo

 

A organização Mundial da Saúde - OMS - alerta para o retorno do sarampo sarampo: mais de 21 milhões de casos e 110.000 mortes em todas as regiões do planeta, inclusive em países industrializados, onde a adesão e a cobertura vacinal tem sido baixa, pois há muito tempo não havia casos da doença que passou a ser subestimada pela população.

 

Além disso, movimentos anti-vacina têm contribuído grandemente para piorar a situação do sarampo,  e se não forem tomadas medidas emergenciais, essa epidemia global passará a não ter mais controle.

 

 

OMS também alerta o Brasil e as Américas para o o retorno do sarampo.

 

A Organização Mundial da Saúde- OMS - alerta todo o Brasil para uma maior adesão à vacinação contra sarampo.

O Brasil estava livre da doença em 2016, mas desde então, nunca houve tantos casos e mortes devidos ao sarampo.

Recentes epidemias na Venezuela trouxeram novos casos de sarampo, desde 2017, inicialmente em regiões fde fronteira, mas estes vêm aumentando exponencialmente em outras regiões do país.

Em outubro de 2018, os casos confirmados em nosso país foram: 66.1% em imigrantes venezuelanos, 33.2% em brasileiros e 0,6% em imigrantes vindos da Guiana e da Argentina. 

 

Crianças: principais vítimas do sarampo no Brasil

 

Dentre os brasileiros acometidos, 55%  foram crianças de 06 meses a 04 anos de idade, confirmando a não vacinação desta faixa etária de maior risco.

 

O Brasil alcançou a erradicação da varíola em 1971, da poliomielite em 1989, controlou o sarampo em 2016 e  o tétano neonatal em 2017, o que demonstra desenvolvimento, porém o retorno de casos de sarampo demonstra que esse controle não tem garantia perene, se medidas constantes, por parte dos órgãos públicos e privados de vacinação, não forem tomadas para a intensificação da cobertura vacinal, tanto em crianças quanto em adultos, além da contribuição para conscientizar a população brasileira quanto à importância de se vacinar.

Vacina contra o sarampo


Bebês devem receber, de rotina a vacina do sarampo, juntamente com a da caxumbéola, aos 12 e 15 meses de idade, mas em vigência de surto, a vacinação pode ser iniciada a partir dos 06 meses de idade, com segunda dose aos 9 meses, terceira aos 12 e quarta dose aos 15 meses.

Quem tem alergia ao ovo pode receber a vacina do sarampo? 

Sim. Atualmente está compriovado que a vacina do sarampo é perfeitamente segura para crianças com alergia a ovo, não  sendo uma contraindicação para receber a vacina.

Adultos que foram vacinados quando bebês devem receber a vacina na vida adulta?
Sim. O sarampo retornou com muita força, principalmente em bebês e adultos jovens e a vacina recebida na primeira infância não protege o adulto de contrair sarampo, por isso ele deve ser revacinado com uma dose de reforço. 

 

Pense: vacine! Não deixe o sarampo dominar nosso país.

 

Fontes:

 

https://www.who.int/immunization/diseases/measles/en/

 

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5633:folha-informativa-sarampo&Itemid=1060

 

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5610:vacinacao-contra-sarampo-e-essencial-para-que-paises-mantenham-eliminacao-da-doenca-nas-americas-reitera-opas&Itemid=820

 

http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2018-09/brasil-pode-perder-certificado-de-eliminacao-do-sarampo-alerta-opas

 

https://familia.sbim.org.br/doencas/102-sarampo