Setembro
Aniversário da
Clínica de Vacinas imunity
®
Quem ganha o presente é sua família.

Saiba como pelo WhatsApp: 19 98193-2785

Vacinação Programada Gestante

pacotes de vacinas

A Vacinação programada para a gestação sempre é mais eficaz quando iniciada antes de engravidar, para que haja tempo hábil para a proteção e segurança da mulher e principalmente do bebê, tanto na vida intra-uterina quanto na vida pós-natal.

Por isso, deve ser planejada pelo casal quando planejam ser pais. Juntamente com os exames pré-natais, o casal deve atualizar suas vacinas de rotina e também se vacinar para que o futuro bebê possa nascer saudável e sem risco de contrair infecções severas.
A Vacinação programada Gestante oferece parcelamentos especiais e descontos em vacinas do
Calendário de Vacinação da Gestante

 

pacotes de vacinas


Como posso fazer para participar da Vacinação programada gestante?

Para participar das vantagens da Vacinação Programada Gestante, preencha o formulário abaixo, por favor.

 

tabela gestaçÃo.jpg

Vacinação Programada na Gestação: protege quais doenças?

Rubéola, sarampo e caxumba
A Rubéola, que acarreta malformações fetais severas, surdez, catarata congênita, microcefalia e alterações neurológicas perenes, é totalmente prevenida através da vacinação contra sarampo, caxumba e rubéola, conhecida como tríplice viral, que também abrange a proteção para o o sarampo e a caxumba, comuns em adultos jovens (mesmo aqueles que foram vacinados na infância, devem novamewnte ser revacinados na vida adulta). O sarampo e a caxumba são muito graves e podem causar encefalite, por isso pais que planejam filhos, devem se imunizar previamente. 
Essas vacinas devem ser administradas, no mínimo 30 dias antes de planejar a gravidez. Por serem compostas de vírus vivos atenuados, têm contraindicação durante a gestação.

Varicela (catapora)
O mesmo cuidade deve-se ter com a vacina contra Varicela (catapora), que também está indicada, no mínimo 30 dias antes de se planejar uma gestação (para aqueles que não tiveram a doença na infância). A vacina irá proteger a mãe e o feto (varicela fetal e neonatal podem levar a óbito) 

 

Coqueluche, tétano e difteria
A coqueluche neonatal é entidade gravíssima e que pode levar o bebê à morte antes mesmo de ser vacinado aos 02 meses de idade. É transmitida pelos pais, irmãos, avós e outras pessoas próximas ao recém-nascido que não estejam previamente vacinados.  A vacinaDPTa (Difteria, Técano, Pertussis acelular do adulto), tem indicação durante a gestação, a partir de 27 semanas gestacionais, não só para a gestante, mas também para os demais familiares, para sua auto-proteção e também para a proteção futura do bebê que irá nascer. Essa vacina deve ser aplicada em cada gestação, independente do tempo da última dose.

 

Hepatite B
A hepatite B é transmitida por relação sexual e também da gestante ao seu feto, através da circulação placentária. Muitas mulheres, não vacinadas ou vacinadas incompletamente são portadoras do vírus da hepatite B e não sabem, pois na maioria das vezes não apresentam sintomas por muitos anos, com risco de transmissão fetal. O feto ou recém-nascido que contraiu o vírus B de sua mãe nasce com baixo pelo e hepatite crônica podendo, em fase terminal, evoluir para cirrose e câncer de fígado. Alguns bebês evoluem para insuficiência hepática aguda, cujo tratamento é limitado, necessitando do tranbslante de fígado para sobreviver.

 

A vacina hepatite também faz parte do calendário de vacinação da gestante, devendo ser administrada em qualquer período da gestação, preferencialmente antes ou no início da mesma. É muito segura e não acarreta risco para o feto. 

A vacina hepatite A deve ser indicada a gestantes quew residem em áreas de alta endemicidade para adoença (embora haja poucos estudos na gestação)

 

Gripe (influenza) 
Gestantes têm maior predisposição a complicações respiratórias aop contraírem o vírus influenza, com riscop de insuficiência respiratória, principalmente pelo vírus influenza AH1N1, podendo evoluir para o óbito. Por isso a vacina da gripe é indicada a todas as gestantes, no mundo todo.

Prevenção da eritroblastose, com óbito fetal
Gestantes com tipagem snguínea Rh negativo, se tiverem fetos com Rh+, podem produzir anticorpos contra os glóbulos vermelhos do feto, causando rompimento maciço dos mesmos, com anemia aguda grave e icterícia, acometimento neurológico grave e óbito fetal. Essa entidade é chamada deblastose fetalou neonatal e pode ser prevenida através da aplicação de imunoglobulina anti-Rh durante a gestação. 
Trata-se de um "pool"de anticorpos (não é vacina), extraídos do soro de gestantes com Rh-, purificados e que, quando aplicados em gestantes, após 27 semanas de idade gestacional, inibem a produção endógena de anticorpos contra as hemácias fetais (caso este tenha Rh+), devendo-se fazer uma segunda dose após o parto. Também está indicada para mulheres Rh- que tiveram aborto previamente.   


Por que vale a pena progamar as vacinas? 
Manter em dia as vacinações de rotina, antes de se planejar a maternidade e a paternidade, traz tranquilidade e segurança durante a gestação, quando algumas vacinas têm contraindicação. É mais seguro atualizar as vacinações antecipadamente, para os pais e também para o bebê.
A Programação de Vacinas Gestante  da Clínica de Vacinas imunity® tem como objetivo orientar, conscientizar e facilitar a atualização de vacinas essenciais, visando a proteção dos pais e do bebê, através de pacotes vacinais com parcelamentos adequados a cada realidade familiar, além de descontos especiais.

Dra. Maria do Carmo Duarte Oliveira

Médica Responsável Técnica
Clínica de Vacinas imunity®

Há 20 Anos protegendo Vidas!