Clínica de Vacinas imunity
 Vacinação Especializada

 

 

Adolescentes e adultos jovens têm maior risco de meningite meningocócica

 

meningo adlesc.jpg

 

 

Quando se fala em meningite meningocócica, pensa-se somente em infecção das membranas que recobrem o cérebro, mas se esquece de que o meningococo
(Neisseria meningitidis)é uma bactéria com grande capacidade de determinar infecção generalizada (septicemia) acarretando um alto índice de morbidade e mortalidade (50.000 a 135.000 mortes anualmente) em todo o planeta.

Também deixa sequelas graves, como: atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, surdez irreversível, necrose  com amputações de membros.

 

Idades com maiorpredisposição da meningite meningocócica

 

A doença meningocócica incide preferencialmente em dois picos de faixa etária:

 

I- Bebês menores de 01 ano: devido à imaturidade de seu sistema imunológico e a incapacidade de se proteger contra bactérias mais resistentes (capsuladas)

 

II- Adolescentes e adultos jovens: dos 11 aos 19 anos, devido aos seus hábito de vida. Essa faixa etária tem um alta suscetibilidade de desenvolver doença invasiva e também maiores condições de transmitir a meningite, como carreador da bactéria. Vários estudos comprovam que o fato de adolescentes e adultos jovens permnanecerem por longos períodos em locais de alta concentração de pessoas
(salas de aula  e alojamentos em escolas, universidades, shopping  centers, locais onde participam de shows e baladas, quartéis, acampamentos, igrejas, viagens de ônibus e aviões, etc, favorecem a rápida transmissão e em muitos países a meningite meningócica é considerada uma doença hiperendêmica, com indicação da vacina, não somente para bebês, mas também para essa população de adolescentes e adultos jovens. 

 

Vacina de meningite para adolescentes: vacinação de rotina em muitos países

 

O Reino Unido adota  a vacina de meningite para jovens desde 1999, a Holanda, desde 2002, imuniza de 14 meses até 18 anos e o Canadá e Estados Unidos, utilizam a vacinação de rotina dos 11 aos 18 anos, e a estabelecem como critério para o ingresso de muitos estudantes em suas universidades, tendo em vista o grande número de epidemias entre colegiais e universitários.

 

Quais vacinas de meningites estão indicadas para adolescentes e adultos jovens?

 

Os meningococos do sorogrupo C e B são os mais comuns entre essas faixas de idade, inclusive no Brasil, mas não podemos negligenciar outros sorogrupos como o W139, o Y e o A, comuns no continente africano, uma vez que há um grande contingente de imigrantes vindos dessa região e que residem em nosso país.

 

Portanto, estão recomendadas as vacinas meningocócicas ACWY e e meningocócica B.

No Brasil, até o momento, é licenciada pela ANVISA a vacina de meningite B composta de 04 proteínas recombinantes, assim como a Nova Zelândia (outer membrane vesicle), maalém dos Estados Unidos e Canadá, que vacinam, de rotina, a população entre  01 a 18 anos. 

 

Um estudo chileno, com essa demonstrou uma alta imunogenicidade ( de 92 a 100 %), 01 mês após a primeira dose da vacina em adolescentes de 11 a 17 anos contra 3 sorotipos de meningococo B testados e de 99 a 100% após a segunda dose. Essa vacina também tem sido altamente protetora entre adolescentes e adultos jovens do Canadá e Estado Unidos.

A persistência dos anticorpos produzidos por essa vacina também foi avaliada em um estudo do Reino Unido e outros países, incluindo o Brasil, demonstrando que a proteção perdura por longo tempo, com o esquema de 02 doses.

 

A vacina de meningite ACWY é composta de açúcares  (polissacárides) das capsulas de 0a meningococos: A, C, W139 e Y, associados à uma proteína que potencializa muito a sua ação protetora, tanto em bebês, quanto em adolescentes e adultos jovens. 

 

Segurança das vacinas meningocócicas em adolescentes e adultos jovens

 

Muitas pequisas utilizando as vacinas de meningite têm comprovado serem vacinas seguras e a reação mais frequente nessas faixas etárias é a dor local seguida de cansaço. Febre não é uma manifestação tão comum nessas faixas etárias.

 

Por que é importante vacinar adolescentes e adultos jovens?

 

A vacinação meningocócica irá diminuir a gravidade e a incidêncioa da doença nessas idades de alto risco para a doença  invasiva e também irá resultar em um efeito "rebanho", ou seja, adolescentes e adultos jovens vacinados deixarão de transmitir meningite a outras pessoas da população, diminuido o risco à saúde pública global.

 

Concluindo:


Adolescentes e Adultos jovens têm indicação exclusiva das vacinas de meningite meningocócica, tanto quanto bebês.

 

Pense: vacine!

 

Dra. Maria do Carmo Duarte Oliveira

Pediatra Responsável Tecnica 
 

Clínica de Vacinas imunity®
Há 20 anos protegendo vidas!

 

Referências:

 

 

  1. MacNeil, Jessica R.; Rubin, Lorry; Folaranmi, Temitope; Ortega-Sanchez, Ismael R.; Patel, Manisha; Martin, Stacey W.

Use of Serogroup B Meningococcal Vaccines in Adolescents and Young Adults: Recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices, 2015. MMWR: Morbidity & Mortality Weekly Report.  10/23/2015, Vol. 64 Issue 41, p1171-1176. 6p. 2 

 

  1. TerryNolanaMiguelO’RyanbJamesWassilc2VéroniqueAbitboldPeterDullc1
    Vaccination with a multicomponent meningococcal B vaccine in prevention of disease in adolescents and young adults. 
    Vaccine

    Volume 33, Issue 36, 26 August 2015, Pages 4437-4445

     

  2. FedericoMartinón-TorresaMarco Aurelio P.SafadibAlfonso CarmonaMartinezcPilar InfanteMarquezdJuan Carlos TejedorTorreseLily YinWeckxfEdson DuarteMoreiraJuniorgIlhemMensihMarcoCalabresii1DanielaToneattoi. Reduced schedules of 4CMenB vaccine in infants and catch-up series in children: Immunogenicity and safety results from a randomised open-label phase 3b trial. VaccineVolume 35, Issue 28, 16 June 2017, Pages 3548-3557.

     

  3.  DuccioMediniaMariaStellaaJamesWassiVaccine

    Volume 33, Issue 23, 28 May 2015, Pages 2629-2636

    MATS: Global coverage estimates for 4CMenB, a novel multicomponent meningococcal B vaccine.

     

  4. Alessandro Muzzi a, Alessandro Brozzi a, Laura Serino a, Margherita Bodini a, Raquel Abad b,Dominique Caugant c, Maurizio Comanducci a,1, Ana Paula Lemos d, Maria Cecilia Gorla d, Pavla Krˇízˇová e, Claudia Mikula f, Robert Mulhall g, Michael Nissen h,2, Hanna Nohynek i, Maria João Simões j, Anna Skoczyn ́ ska k, Paola Stefanelli l, Muhamed-Kheir Taha m, Maija Toropainen i, Georgina Tzanakaki n, Kumaran Vadivelu-Pechai o, Philip Watson o, Julio A. Vazquez b, Gowrisankar Rajam p,3. Rino Rappuoli a, Ray Borrow q, Duccio Medini a,⇑
    Genetic Meningococcal Antigen Typing System (gMATS): A genotyping tool that predicts 4CMenB strain coverage worldwide. Vaccine journal homepage: www.elsevier.com/locate/vaccine.
     

  5. TerryNolanaMaria ElenaSantolayabFerdinandusde LoozecHelenMarshalldPeterRichmondeSamHeneinfPaulRheaultgKenHeatongKirsten P.PerretthHartleyGarfieldiAnilGuptaiMurdoFergusonjDiegoD’AgostinokDanielaToneattolMiguelO'Ryanm
    Antibody persistence and booster response in adolescents and young adults 4 and 7.5 years after immunization with 4CMenB vaccine. VaccineVolume 37, Issue 9, 21 February 2019, Pages 1209-1218

 

 

 

 

 

 

Clínica de Vacinas imunity

Av. Onze de Agosto 1980 V. Nova Valinhos Valinhos São Paulo  CEP: 13271-210

55 19 3829-1702 / 3849-2930

Whatsapp: 19 981932785

 

Atendimentos
 

Segunda à Sexta: 8:00 - 18:00 h

Sábado: 8:00 - 12:00 h